Dicas para Viagens

Como um monumento vira Patrimônio Cultural da Humanidade?

por Laryssa Xavier Compartilhe

Provavelmente você já ouviu por aí que um lugar havia ganhado o título de Patrimônio Cultural da Humanidade.

Mas, como isso acontece? Aqui no Dicas para Viagens já falamos sobre alguns desses patrimônios em um post que você pode conferir aqui. Mas, se você ainda tem dúvida sobre como isso acontece, é só continuar lendo!

O processo para um lugar ou monumento virar Patrimônio Cultural da Humanidade demanda tempo e muita documentação. São necessários mapas, avaliações, reuniões, entre outras coisas.

O primeiro passo para isso é o país membro da organização inserir o candidato à Lista de Tentativa, uma listagem com todos os lugares que as nações consideram importantes para a humanidade. Depois, só continuam na seleção aqueles que passam pelas avaliações.

Os critérios de avaliação são os mesmos tanto para patrimônios naturais quanto culturais, e estão listados abaixo. Para ganhar o título de Patrimônio Cultural, a atração só precisa atender um único critério de avaliação:

  • – Representar uma obra-prima do gênio criativo da humanidade.
  • – Mostrar um intercâmbio importante de valores humanos durante um determinado período de tempo ou dentro de uma área cultural do mundo, no desenvolvimento da arquitetura ou da tecnologia, das artes monumentais, do planejamento urbano ou do desenho de uma paisagem.
  • – Ter um registro único, ou ao menos excepcional, de uma tradição cultural ou de uma civilização que está viva ou que tenha desaparecido.
  • – Ser um exemplo marcante de um tipo de construção ou de um conjunto arquitetônico ou tecnológico, ou de uma paisagem que ilustre estágios significativos da história humana.
  • – Ser um exemplo marcante de um assentamento humano tradicional, de uso da terra ou do mar, que seja representativo de uma ou mais culturas, ou de interação humana com o meio ambiente, especialmente quando tenha ficado vulnerável ao um impacto de mudança irreversível.
  • – Estar direta ou tangivelmente associado a eventos ou tradições vivas, a ideias ou crenças, a trabalhos artísticos e literários de destacada importância universal.
  • – Ter fenômenos naturais excepcionais ou áreas de beleza natural e estética de excepcional importância.
  • – Ser um exemplo excepcional de estágios significativos da história da Terra, incluindo registros da vida, processos geológicos em curso no desenvolvimento das formas terrestres ou importantes elementos geomórficos ou fisiográficos.
  • – Ser um exemplo excepcional que represente processos ecológicos e biológicos da evolução e do desenvolvimento de ecossistemas terrestres, costeiros, marítimos ou aquáticos e comunidades de plantas ou animais, em curso.
  • – Ter os mais importantes e significativos habitats naturais para a conservação in situ (no local) da diversidade biológica, incluindo aqueles que contenham espécies de valor excepcional ameaçadas sob o ponto de vista da ciência ou da conservação.

Os locais e monumentos selecionados são levados até a reunião anual em que o comitê se reúne, é feita uma votação para saber quais então e quais não entram no clube dos Patrimônios Culturais e Naturais da UNESCO. E quem não entra de primeira pode se reescrever!

É importante lembrar que os lugares para serem Patrimônio da Humanidade da UNESCO precisam ser indicados pelos países de origem. Não dá para colocar um lugar que você gosta muito na lista, infelizmente. Sem consentimento oficial, não acontece indicação!

Mas quem forma o comitê do Patrimônio Cultural da Humanidade?

Mas quem forma o comitê do Patrimônio Cultural da Humanidade?

Agora que você já sabe como um lugar vira Patrimônio Cultural, deve estar se perguntando quem é o responsável por decidir quem ganha o título e quem não. Hoje, o comitê é formado por 21 nações entre as 191 assinantes.

A função do comitê é assegurar que a representação desses monumentos e lugares eja igualitária e represente todas as culturas do mundo, além, claro, de decidir, nas reuniões anuais, quais atrações integram a lista de patrimônios.

A eleição de novos integrantes acontece em toda Assembleia Geral dos Países – Membros da Convenção do Patrimônio Mundial e o tempo máximo que um país fica como membro é seis anos.

Os país fazem parte do comitê hoje são Argélia, Colômbia, Croácia, Finlândia, Alemanha, Índia, Jamaica, Japão, Cazaquistão, Líbano, Malásia, Peru, Filipinas, Polônia, Portugal, Catar, Coreia do Sul, Senegal, Sérvia, Turquia e Vietnã.

Tem Patrimônio Cultural em perigo!

Tem Patrimônio Cultural em perigo!

Atualmente, 54 Patrimônios Mundiais se encontram em perigo. Esses lugares, que estão com a existência ameaçada, aparecem na lista por diferentes motivos: desastres naturais, guerras, urbanização descontrolada, ou ainda turismo desenfreado em áreas que não conseguem suportar tamanha quantidade de visitante.

Para que você possa viajar cada vez mais, ajude a preservar as belezas naturais dos destinos.Viajar é bom, mas cuidar do lugar é ainda melhor!

Curiosidades

O Fundo do Patrimônio Mundial, verba utilizada pela UNESCO para preservar alguns patrimônios culturais, não conta só com a contribuição dos países participantes, não! Sabia que você pode doar dinheiro para ajudar na preservação desses lugares? Quem doa ainda ganha um mapa-mundi com a indicação de todos os patrimônios catalogados.

Você pode doar aqui e obter seu mapa!

  • Uma palavra muito usada por nós, brasileiros, para referir a um monumento ou estabelecimento que não pode ser modificado é “tombado”, mas você sabe de onde vem essa palavra? “Tombar” é uma palavra portuguesa e é dela que originou o nosso “tombamento”.
  • Você sabia que o título de Patrimônio Cultural da Humanidade não é eterno? Pois dá para sair da lista e isso já aconteceu! O primeiro a perder a honraria foi o Santuário do Órix da Arábia. Mas, calma aí, o lugar não foi expulso, não. O próprio governo pediu sua retirada, pois queria diminuir o tamanho do santuário porque havia encontrado petróleo no lugar.
  • Já o segundo, O Vale do Rio Elba, foi expulso da lista de comitês depois de desrespeitar uma das regras: a descaracterização do lugar.
  • O país campeão de Patrimônios Culturais é a Itália, com 50 locais na lista. O segundo lugar fica com a China. O Brasil tem 19 patrimônios e você pode conferir alguns deles nesse post.

E aí, bateu curiosidade de quantos patrimônios você já visitou? Existe uma calculadora de patrimônios que você pode marcar quais você já foi e ela da o resultado. Faz sua conta lá e deixa para a gente aqui nos comentários!