Conheça Capitólio, o mar de Minas

por Laryssa Xavier Compartilhe

Quem disse que Minas não tem mar ainda não conhece Capitólio, um dos destinos mineiros mais procurados pelos turistas.

Banhada pelo Lago de Furnas, um dos maiores lagos artificiais do mundo, a região que fica entre o lago e a Serra da Canastra abriga muitos atrativos naturais: lagos, cachoeiras e cânions com mais de 20 metros de altura.

Quando ir a Capitólio?

Como a grande atração de Capitólio é o Lago de Furnas e as cachoeiras, a época ideal para aproveitar o melhor da região é durante o verão, mas ainda assim, é bom saber que a chance de chuva é maior.

Já nos meses de junho e julho, durante o inverno, faz bastante frio e a água das cachoeiras pode ficar muito gelada.

Os meses de junho, julho e agosto são os mais secos, mas a temperatura é baixa e pode ser difícil aproveitar o passeio e criar coragem para cair na água!

Agora, se você for viajar durante feriados, a dica é se planejar bem e reservar tudo com muita antecedência, já que nessas datas Capitólio fica mais cheia de turistas.

Como chegar?

Capitólio está a 283 km de Belo Horizonte e, como a melhor maneira de se locomover por lá é de carro, a principal opção é pegar um voo até a capital mineira e depois alugar um carro para seguir o restante do percurso.

A Viação Gardênia faz a linha BH x Capitólio e pode ser uma alternativa para quem quer economizar, mas não é a mais recomendável já que ter um carro para circular por Capitólio pode ser essencial.

Para quem vem de São Paulo e do Rio de Janeiro, dá para viajar no próprio carro, caso seja a preferência – são 440 km de São Paulo e 640 km do Rio. O ideal é aproveitar os feriados prolongados para cair na estrada.

O que fazer em Capitólio

Lago de Furnas

capitolio

Não dá para viajar para Capitólio e não fazer o passeio de barco no Lago de Furnas. O pier da ponte do Rio Turvo é a saída da maioria dos barcos, e fica a 23km do centro de Capitólio.

Para quem está com o orçamento mais baixo, o passeio mais barato é nas chalanas e custa cerca de R$ 40. Agora, se você prefere fazer o tour em uma lancha, o curso é entre R$ 70 a R$ 120 por pessoa.

O passeio passa por muitos pontos do Lago de Furnas e faz parada em cascatas para mergulhar e aproveitar a água.

Cachoeira Lagoa Azul

Lagoa Azul é uma das cachoeiras mais conhecidas em Capitólio. Famoso por sua água dourada, o poço é ideal para banho e vale a visita.

Você pode chegar até Lagoa Azul pelo Empório Lagoa Azul, a 28 km de Capitólio ou aproveitar para conhecer a cachoeira durante o passeio pelo Lago de Furnas. Em ambos os modos, o visitante paga R$ 30 para entrar.

Mirante de Cânions

Capitólio

Na entrada ou na saída de Capitólio, não deixe de fazer uma parada especial no Mirante dos Cânions. O mirante fica na rodovia MG-050 e os carros ficam estacionados em uma área do acostamento da estrada.

Dali, é só seguir pela trilha e com menos de 500 metros você já estará na pedra com vista para os cânions.

Trilha do Sol

Um passeio imperdível em Capitólio é a trilha do sol, atração particular dentro da pousada Trilha do Sol, o lugar conta com duas trilhas curtas que vão até a Cachoeira do Poço Dourado e a Cachoeira do Grito, com muitas quedas d’água. A entrada em época de baixa temporada é R$35,00 e R$40,00 em alta temporada.

Paraíso perdido

Uma das atrações mais procuradas em Capitólio é o Paraíso Perdido. A beleza do lugar já o torna um passeio imperdível, ainda mais com suas dezoito piscinas naturais e oito quedas de água. Por R$40, você pode passar o dia curtindo as águas cristalinas do Paraíso Perdido.

Onde ficar em Capitólio

A primeira opção para se hospedar em Capitólio é no condomínio Escarpas do Lago, a 7 km do centro. Apesar de ser nomeado como um condomínio de luxo, para quem viaja em grupos de muitas pessoas pode ser uma boa opção. São mais de 800 casas e é possível encontrar diárias de R$200.

Para quem está em busca de outros tipos de hospedagem, há muitas pousadas na região. A Pousada Lagoa Azul conta com um restaurante e a cachoeira Lagoa Azul.

A pousada Trilho do Sol tem a atração da trilha e a Fecho da Serra e a Pousada do Rio Turvo ficam bem próximas à Ponte do Rio Turvo, onde saem os passeios de barco.